Paulo começa o capítulo 2 de Efésios com a seguinte frase:

“Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados,” Ef 2.1

Como pode um morto ter alguma reação, a única coisa própria dos que estão mortos é a incapacidade de responder, quando morremos perdemos todo o vigor, ficamos impossibilitados de reagir. ficamos sem ação, sem resposta. Nosso estado pecaminoso impedia-nos de agir, responder a Deus. A confissão de Fé de Westminster no capítulo VI seção II e IV declara:

II. Por este pecado eles decaíram da sua retidão original e da comunhão com Deus, e assim se tornaram mortos em pecado e inteiramente corrompidos em todas as suas faculdades e partes do corpo e da alma.

Gn. 3:6-8; Rm. 3:23; Gn. 2:17; Ef. 2:1-3; Rm. 5:12; Gn. 6:5; Jr. 17:9; Tt 1:15; Rm.3:10-18

Veja que a definição do nosso estado em queda escrito pelos teólogos de Westminster diz que estamos “inteiramente corrompidos em todas as suas faculdades e partes do corpo e da alma”.

e:

IV. Desta corrupção original pela qual ficamos totalmente indispostos, adversos a todo o bem e inteiramente inclinados a todo o mal, é que procedem todas as transgressões atuais.

Rm. 5:6, 7:18 e 5:7; Cl. 1:21; Gn. 6:5 e 8:21; Rm. 3:10-12; Tg 1:14-15; Ef. 2:2-3; Mt. 15-19.

Outro documento da Teologia Reformada a Confissão Belga no artigo 14 diz: 

[…]Tornando-se ímpio, perverso e corrupto em todas as suas práticas, ele perdeu todos os dons excelentes5, que tinha recebido de Deus. Nada lhe sobrou destes dons, senão pequenos traços, que são suficientes para deixar o homem sem desculpa6. Pois toda a luz em nós se tornou em trevas7 como nos ensina a Escritura: “A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela” (João 1:5). Aqui o apóstolo João chama os homens “trevas”. Por isso, rejeitamos todo o ensino contrário, sobre o livre arbítrio do homem, porque o homem somente é escravo do pecado e “não pode receber coisa alguma se do céu não lhe for dada” (João 3:27). Pois quem se gloriará de fazer alguma coisa boa pela própria força, se Cristo diz: “Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer” (João 6:44)? Quem falará sobre sua própria vontade sabendo que “o pendor da came e inimizade contra Deus” (Romanos 8:7)? Quem ousará vangloriar-se sobre seu próprio conhecimento, reconhecendo que “o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus” (1Coríntios 2:14)? Em resumo: quem apresentará um pensamento sequer, admitindo que não somos “capazes de pensar alguma coisa como se partisse de nós”, mas que “a nossa suficiência vem de Deus” (2Coríntios 3:5)?[…]

Quando a Igreja condenou o arminianismo como uma Heresia compôs um documento chamado de Cânones de Dort, no capítulo 3, seção 3 diz:

3. Portanto, todos os homens são concebidos em pecado e nascem como filhos da ira, incapazes de qualquer ação que o salve, inclinados para o mal, mortos em pecados e escravos do pecado. Sem a graça do Espírito Santo regenerador nem desejam nem tampouco podem retornar a Deus, corrigir suas naturezas corrompidas ou ao menos estar dispostos para esta correção.

Na refutação dos erros do aminianismo nos Cânones de Dort encontramos o seguinte texto:

Erro 4 - O homem não-regenerado não é realmente ou totalmente morto em pecados, ou privado de toda capacidade para fazer o bem. Ele ainda pode ter fome e sede de justiça e vida, e pode oferecer sacrifício de espírito contrito e quebrantado que agrada a Deus.

Refutação - Estas afirmações são contrárias ao testemunho claro da Escritura: “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados” (Ef 2:1; cf.vs.5). E, “…era continuamente mau todo o desígnio do seu coração” (Gn 6:5; cf.8:21). Além do mais, somente os regenerados e os bem-aventurados têm fome e sede da libertação da miséria, e da vida, e oferecem a Deus um sacrifício de espírito quebrantado (Sl 51:19 e Mt 5:6).

Assim fica evidente a partir das verdades bíblicas que é impossível alguém que se encontra morto em seus próprios pecados buscar a Deus, mas o que devemos entender que Deus não divide sua glória com ninguém (Is 42.8). A Ele pertence a salvação (Jn 2.9) e não vem de nós (Ef 2.8) para que não haja glória em nós (Ef 2.9). Toda tentativa do homem participar da salvação é uma tentativa de diminuir a glória de Deus. Toda a Glória pertence a Deus. 

"Mostrai-nos, Senhor, a vossa misericórdia, e dai-nos a vossa salvação." Sl 85.7

Por: Rev. Carlos Júnior.

NOSSAS ATIVIDADES

Domingo

Culto Dominical: 9h

Escola Bíblica Dominical: 10h

Culto Dominical: 19h30

Terça Feira

Estudo dirigido: 20h

Quarta Feira

Projeto Ana: 19h30

Reunião de Oração: 20h15

Sábado

1ª Sábado: UMP 20h

3ª Sábado: UPH 20h

4ª Sábado: SAF 20h


NOSSOS CANAIS DE COMUNICAÇÃO

Copyright © 2017 Primeira Igreja Presbiteriana em Samambaia. Todos os direitos reservados. Developed by: Ministério de Comunicação 1ªIPS